Últimas notícias

Hoje na história

RSS
22 de julho de 1839.

Proclamação da República Juliana, em Laguna (Santa Catarina), Brasil, pelos revolucionários farroupilhas.

Placa na sala onde foi proclamada a República Juliana

República Juliana foi um Estado, já extinto, proclamado na então província de Santa Catarina, do Império do Brasil (1822-1889), que constitui o atual estado brasileiro de Santa Catarina, em 24 de julho de 1839, e que perdurou até 15 de novembro do mesmo ano.

Foi uma extensão da Revolução Farroupilha (1835-1845), iniciada na província vizinha do Rio Grande do Sul, onde havia sido proclamada a República Rio-Grandense (1836-1845). A República Juliana, proclamada por Davi Canabarro e Giuseppe Garibaldi, formou uma confederação com a república vizinha, porém, sem condições de expandir-se pela província de Santa Catarina, não conquistando a Ilha de Nossa Senhora do Desterro - atual Florianópolis -, sede da província.

Em novembro do mesmo ano - quatro meses após sua fundação -, propiciaram-se condições para que as forças do Império retomassem Laguna, cidade-sede do governo da República Juliana. No planalto catarinense, Lages aderiu à revolução, mas submeteu-se no começo de 1840.

Legado

O município de Laguna permanece fortemente influenciado pela República Juliana; sua bandeira é composta da tricolor verde-branca-amarela usada pela República Juliana com a adição do brasão municipal ao centro, além de ser comemorado anualmente a Independência da República Juliana e a Tomada de Laguna.

A história da República Juliana já foi abordada em diversos livros, como Anita Garibaldi - A Guerreira da Liberdade de Adilcío Cadorin, e A Casa das Sete Mulheres de Letícia Wierzchowski. O romance de Wierzchowski gerou uma minissérie de mesmo nome em 2003, que teve 52 episódios produzidos pela Rede Globo, com Thiago Lacerda e Giovanna Antonelli como Giuseppe e Anita Garibaldi, respectivamente. Também foi adaptada em peça teatral com A Tomada de Laguna, inspirada pelo livro de Cadorin, que conta a história de amor de Giuseppe e Anita Garibaldi, passando pela proclamação da República Catarinense. Encenada ao ar livre em Laguna desde 1999, nos fins-de-semana do mês de julho, tem como cenários os locais onde realmente ocorreram os fatos, e possui Werner Schunemann e Samara Felippo nos papéis principais.

A República Juliana foi citada como uma das referências utilizadas para a criação do movimento secessionista O Sul É o Meu País, em 18 e 19 de julho de 1992 em Laguna, que objetiva, por vias democráticas e plebiscitárias, a separação da região sul do Brasil para a formação de um novo país.

Fonte: Wikipédia


Tags: República Juliana, Revolução Farroupilha, farrapos, Giuseppe Garibaldi, Anita Garibaldi, Laguna, Davi Canabarro






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 01.08

  • Dia da Amamentação
  • Dia de Santa Caridade
  • Dia de Santa Esperança
  • Dia de Santa Sofia
  • Dia do Anjo Iah-hel
  • Dia Municipal do Agente Fiscal
  • Dia Nacional do Selo